As Reformas Religiosas: Protestante e Católica

22/08/2010 12:42

Introdução: Em meados do século XVI, durante a passagem do mundo medieval para a Idade Moderna, desencadeou-se na Europa, um conjunto de transformações nas relações de poder, que vão dar inicio a um importante tema na História, que chamamos de Reforma e Contra-Reforma. As Reformas Protestantes contestaram a estrutura e os dogmas da Igreja Católica daquele período. Ocorrida paralelamente ao movimento renascentista e a formação das monarquias nacionais europeias, ela expressou a necessidade de adequação da religião às transformações decorrentes da passagem do feudalismo para o desenvolvimento do capitalismo.

 

Antecedentes: Em toda Idade Média, o grau de intervenção da Igreja Católica era de grande abrangência. O grande número de terras em posse da Igreja concedia uma forte influência sobre as questões políticas e econômicas das monarquias e reinos da época. Neste contexto, a sociedade européia, vivia o medo constante dos castigos reservados aos pecadores “hereges” no inferno. Quem estimulava essa tensão era a própria Igreja Católica, que enriquecia com a venda de indulgências (perdão dos pecados). Além disso, as novas atividades vinculadas à burguesia, principalmente no que se refere à prática da usura (cobrança de juros sobre empréstimo e a decorrente venda de produtos por um preço superior ao preço justo), eram consideradas de natureza pecaminosa a doutrina católica, o que por sua vez freava o desenvolvimento das atividades bancárias e comerciais, prejudicando a alma do negócio burguês.

Sob outro aspecto, a grande prosperidade material da Igreja veio acompanhada de uma verdadeira crise de valores e princípios. O comércio de relíquias sagradas, a venda de títulos eclesiásticos e indulgências eram algumas das negociatas praticadas pelos representantes do clero. Além disso, várias denúncias sobre a quebra do celibato e a existência de prostíbulos para clérigos questionavam a hegemonia da Igreja. No Renascimento, as críticas à Igreja, já tinham se manifestado por diferentes meios por toda a Europa. As obras de Erasmo de Roterdã, Thomas Morus, John Wyclif e João Huss continham severas críticas aos problemas anteriormente apontados. Dessa forma, a transformações que se seguiam na Idade Moderna trouxeram à tona a criação de instituições religiosas com uma diferente base doutrinária cristã. Entre essas novas instituições podemos destacar o Luteranismo, o Calvinismo e o Anglicanismo como exemplos de novas religiões protestantes surgidas no século XVI.

 

Causas da Reforma Protestante: O surgimento das doutrinas religiosas protestantes tem seu início em meados do século XVI, e podemos destacar como causas dessas reformas, os seguintes acontecimentos:

  • Abusos cometidos pela Igreja Católica aos seus fiéis (como a venda de indulgências);
  • Mudança na visão de mundo, fruto do pensamento renascentista, onde ocorre uma oposição entre o antropocentrismo x teocentrismo. O novo pensamento renascentista (valores humanistas) fazia oposição aos preceitos e dogmas da Igreja. O homem renascentista começava a ler mais e formar uma opinião cada vez mais crítica. Um pensamento baseado na ciência e na busca da verdade através de experiências e da razão;
  • Gastos com luxo e preocupações materiais (Igreja Católica), desrespeitando as regras religiosas, principalmente o que diz respeito ao celibato, padres que mal sabiam rezar uma missa e comandar os rituais deixavam a população insatisfeita;
  • A burguesia comercial, em plena expansão no século XVI, estava cada vez mais inconformada, pois os clérigos católicos estavam condenando seu trabalho. O lucro e os juros, típicos de um capitalismo emergente, eram vistos como práticas condenáveis pelos religiosos. Mais por outro lado, o papa arrecadava dinheiro para a construção da basílica de São Pedro em Roma, com a venda das indulgências (venda do perdão);
  • Campo político, os reis estavam descontentes com o papa, pois este interferia muito nos comandos que eram próprios da realeza.
 

A Reforma Luterana: O monge alemão Martinho Lutero foi um dos primeiros a contestar fortemente os dogmas da Igreja Católica. Afixou na porta da Igreja de Wittenberg (Alemanha) 95 teses que criticava em vários pontos da doutrina católica. Em suma as 95 teses da doutrina de Martinho Lutero, além de criticar fortemente os dogmas católicos, sua doutrina se fundamentou a partir de três pilares centrais, que foram: a justificação ou salvação pela fé, o sacerdócio universal e a infalibilidade da Bíblia. De acordo com Lutero, a salvação do homem ocorria pelos atos praticados em vida e pela fé. Embora tenha sido contrário ao comércio, teve grande apoio dos reis e príncipes da época. Em suas teses, condenou também o culto às imagens e revogou o celibato

 

A Reforma Calvinista: A reforma luterana ainda estava no início, quando surgiu o segundo grande líder da Reforma Protestante, João Calvino, nascido em 1509 na França, por volta do ano de 1533 começou a aderir a reforma.  De acordo com a doutrina de Calvino “da predestinação”, todos os cristãos já nasciam com sua vida definida, cabendo somente a Deus decidir de antemão quais deveriam ser salvos e quais deveriam penar eternamente no inferno. Para Calvino, a salvação da alma ocorria pelo trabalho justo e honesto. Essa idéia atraiu muitos burgueses e banqueiros para o calvinismo. Muitos trabalhadores também viram nesta nova religião uma forma de ficar em paz com sua religiosidade. De acordo com alguns estudiosos, como o sociólogo Max Weber, o elogio feito ao trabalho e à economia fizeram com que grande parte da burguesia européia simpatizasse com a doutrina calvinista. Contando com esses princípios, observamos que a doutrina calvinista se expandiu mais rapidamente que o Luteranismo. Em outras regiões da Europa o calvinismo ganhou diferentes nomes. Na Escócia, os calvinistas ficaram conhecidos como presbiterianos; na França como huguenotes; e na Inglaterra foram chamados de puritanos.

A Reforma Anglicana: Na Inglaterra, o rei Henrique VIII rompeu com o papado, após este se recusar a cancelar o casamento do rei. Henrique VIII funda o anglicanismo e aumenta seu poder e suas posses, já que retirou da Igreja Católica uma grande quantidade de terras. O anglicanismo preservara os moldes hierárquicos e a adoração aos santos católicos. No que se refere às suas doutrinas, o anglicanismo incorporou alguns princípios calvinistas. Além disso, o poder exercido pela Igreja Anglicana concedeu condições para que o Estado se apropriasse das terras em posse dos clérigos católicos. A partir dessas novas medidas estabelecidas pelo anglicanismo, o poder de influência da Igreja Católica sobre as questões do governo britânico sofreu uma grande limitação. Por outro lado, as características desta nova igreja cristã incentivaram a ampliação das atividades burguesas na Inglaterra.

 

 

A Contra-Reforma Católica: A reação da Igreja Católica à expansão das doutrinas protestantes ficou conhecida como “Contra-Reforma”, de modo geral, longe de promover drásticas mudanças estruturais na doutrina católica, este movimento, a Contra-Reforma estabeleceu que fosse tomado um conjunto de medidas para diminuir o avanço do protestantismo e lutar com a perda de fiéis. Diante deste objetivo, em 1545 membros do clero, reúne-se na cidade italiana de Trento, promovendo o Concílio de Trento, uma reunião dos principais líderes da Igreja organizada pelo papa Paulo III, que selou o conjunto de medidas tomadas pela Igreja Católica para traçar um plano de reação a “Contra-Reforma”. No Concílio de Trento ficou defino que fossem tomadas as seguintes medidas:

  • Proibição da venda de indulgências (perdão) e manutenção do celibato;
  • Manutenção dos dogmas católicos e dos sacramentos (batismo, matrimônio...);
  • Criação de seminários para a formação do Clero e proibição da livre interpretação da Bíblia;
  • Criação do INDEX (censura a livros de conteúdo proibidos);
  • O restabelecimento da Inquisição (Tribunal do Santo Ofício);
  • Criação da Companhia de Jesus (disseminação da fé católica pelas colônias européias;
 

Conclusão: O movimento de Contra-Reforma não conseguiu acabar com as doutrinas protestantes, apenas freou sua expansão. Um de seus maiores feitos foi à disseminação da fé católica pelas colônias europeias, inclusive no Brasil, trabalho este realizado pela Companhia de Jesus, a Ordem dos Jesuítas... É graças a ela que a América Latina comporta o maior número de católicos do mundo.              

Voltar

O filme conta a história de Martinho Lutero, monge alemão, fundador da Igreja Protestante. Devido aos abusos da Igreja Católica no século XVI, com grande exploração de seus fiéis, especialmente por meio da venda de indulgências, Lutero lutou por uma igreja voltada a Deus, sem a corrupção dos poderosos católicos da época. Neste trecho, a chegada de um religioso incentiva a compra de indulgências para financiar a construção da Basílica de São Pedro. A chegada dele causará uma reação mais enfática por parte de Lutero. Fragmento interessante para trabalhar a Reforma Protestante.

(Luther), Drama, Alemanha/EUA, 2003, 121 min., COR. Direção: Eric Till.

Palavras-chave

Rúsia Sandro Botticelli 14º Cristovam Parlamentares Coliseu Roma Romano Império Chichén Itza Bernini Raphael ABC Inclusiva Fisíca Capela Sistina Vaticano Papa Arquitetura Michelangelo Arqueológia México Índia Palácio Francesa Luís XIV XV XVI Família Rede Mahal Taj Maia Maias Grande Muralha China Machu Picchu Petra Jordânia Pública Bélico Idade Média Razão Pensamento Lógica Antropocêntrica Teocêntrica Antropocentrismo Teocentrismo Lliberdade Igualdade Bélica Indústria Potências Mundial Mundiais União Soviética Iluminismo Pensadores Filósofos Nova Espanha Peru Nelson Mandela Histórico Econômico Economia Real Muro Berlim 1989 RDA Rural Religião Rio da Prata Sedentarismo Sedentários Nômades Metais Pedra Lascada Polída Humanismo Homem RFA Senador Habsbourg 3º CONCURSO APRENDER E ENSINAR PIP Conhecendo | Engenho | Açúcar | Brasil Colônia | Escravos | Escravidão | Trabalho Feudalismo | Feudo | Senhor Feudal | Nobreza | Clero | Camponeses Floresta Amazônica Machado de Assis Secretaria de Educação de Minas Gerais Independência dos EUA Colônias do Norte Comércio Colonial | Colônia | Escravos | Escravidão | Portugal | Brasil Colônia | Engenho | Açúcar | Trabalho | Escravo 1882 | Dom Pedro | I | II | Independência | Brasil Imério | Imperial | Jogo | Fico Mars on his chariot pulled by wolves Claude II Audran Luís XVI Rei da França Roteiro de Trabalho 202/203/204/205/206 Revolução Francesa Guilhotina Segunda Guerra Mundial | 1939 | 1945 | Mapa | Animação | Alemanha | itália | Japão | EUA | Estados Unidos | França | Rússia | Polônia | Conflito | Tratado de Versalhes Colônias do Sul Constituição Robespirre Marrat Danton fase do Terror Golpe 18 do Brumário Governo do Diretório Jacobinos Girondinos Profº Sérgio Augusto Bastilha São Paulo Americana Primeira Guerra Mundial (1914-1918) Grande Guerra Estados Unidos. Política do Café com Leite Política dos Governadores Encilhamento Convênio de Taubate Minas Gerais fotografia Buarque Vida | Che Guevara | Líder | Revolução Cubana | Argentino Personalidades Mundiais Conceito de História Paralisação ENEM 2011 EPGAL Listagem Geral 13º Salário Modelo de Remuneração Fidel Castro | Cuba | Revolução | Cubana | Che | Guevara MEC PUC-Minas USP Melhores Universidades Senado Professores Sindute Paralização Greve SEE/MG Monografia 1684 Indigena Índios The Bedroom Vincent Van Gogh Obras de Arte The Birth of Venus St. Francis in the Desert Giovanni Bellini Revolta de Beckman O Preço da Liberdade Carta de Alforria Volta Aulas Estadual 2011 Memória do Judiciário Mineiro Citação Referências Sabará Marie Antoinette de Lorraine Corrida Dos Europa Senhor Feudal Ditatorial Governo Militares Diretas Já Admistração XVII XVIII Feudo Idade Média Extremos Hobsbawm Eric Resenha Orientações escola Mercantilismo Absolutismo Primeira Guerra Mundial San Martin José Presidentes do Brasil Inglaterra Crise Econômica Versalhes Tratado Disputa Guerra Segunda Lênin Revolução Industrial Espanhola Trabalhadores Crescimento Cidades Tecnológia Exôdo Poluição Desemprego Fábricas Brasil Império Alfandegário River Raid Regime Artesanato Nova Granada revolução Rede Estadual de Ensino de Minas Gerais Bolcheviques Outubro Paciencia. spider MEN Protencionismo Antigo moções greve fim professores Fim Sonic PAC 1939 1945 Pré-Hitória Artigo Estudo Século aumento professor esclarecimento Assembléia Lula século Orientação Independência América Educação Especial Sistema Educacional Brasileiro Interpretação Texto Ensino Era Café Civilização Antiga Inca Incas Salário Mídias Interativas. Estados Unidos Queda Pintura Projeto Educação Sind-UTE/MG Evolução Quiz Jogos Jogo Mídias Interativas Conflito África Continente Africano Cidade Brasil Minas Gerais Católica Nobreza Judeus Pioneirismo Índias Especiarias Navegação Colombo Cabral Igreja Clero Escola Estrutura Rei Colonial Absoluto Poder Burgueses Classe Vassalo Vasco da Gama URSS Itália Japão Esquema conteúdo francesa Guilherme Azevedo Lage Visão Alemanha França Kerenky História. Significado NEP ONU Greves imperialismo Czarista Russa EUA Novo Lutero Reforma Contra-reforma Nazismo Fascismo Governos Totalitários Guerra Fria Capitalismo Socialismo Escravidão Trabalho roteiro Calvino Renascimento Igreja Católica Pré-História Burguesia Rússia Censura Brasil Colônia Espanha Egito Antigo

Contato

Professor Sérgio Augusto
Contato para aula particular Belo Horizonte e região.

(31) 98863-1317

Agende sua "Aula Particular" nos formatos presencial e on-line. Faça uma aula EXPERIMENTAL - On-line grátis. Obs: As aulas em formato on-line serão ministradas via Skype o Facebook.

AGENDAMENTO DE AULA

ASSINATURA de acesso ILIMITADO ao site

DVD de História do Professor Sérgio Augusto

ENTRE EM CONTATO

Prof. Sérgio Augusto / @ 2010 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode